BLOG →

fop

Menopausa Precoce

Insuficiência ovariana primária (IOP) é uma condição na qual os ovários param de funcionar em mulheres com idade inferior a 40 anos. Ocorre em cerca de 1% das mulheres. Esta alteração costumava ser denominada “falência ovariana prematura” e “menopausa prematura”, mas devido à sua evolução longa e variável o termo insuficiência mostrou-se mais correto. Assim, as mulheres com IOP nem sempre param de menstruar, e seus ovários nem sempre estão completamente desligados. É importante manter isso em mente porque este fato não implica que uma mulher está envelhecendo prematuramente. Significa simplesmente que seus ovários estão com funcionamento comprometido. Em mulheres com IOP, os ovários:

 

  1. param de liberar óvulos, ou liberam apenas de forma intermitente, e
  2. param de produzir os hormônios estrogênio, progesterona e testosterona, ou produzem apenas intermitentemente.

 

Tendo em conta estes efeitos, IOP traz duas consequências importantes : a primeira delas é o hipoestrogenismo (falta do hormônio estrogênio) prematuro que aumenta o risco de osteoporose , doenças cardiovasculares , ou doenças neurodegenerativas. A segunda consequência é a infertilidade .

 

IOP tem, mais comumente, causa genética. Também pode ser causada devido à exposição a substâncias tóxicas e doenças auto-imunes.

 

A maioria das mulheres com insuficiência ovariana primária passam por uma puberdade normal e têm períodos menstruais regulares antes de se estabelecer a insuficiência ovariana. O sintoma mais comum que as leva a procurar cuidados médicos é alteração nos períodos menstruais. Algumas mulheres percebem essas alterações quando interrompem a pílula anticoncepcional para engravidar. Isso não significa que o anticoncepcional causou a alteração ovariana, apenas que enquanto a mulher utilizava a pílula, sua condição ovariana estava disfarçada. Outros sintomas incluem secura vaginal com dor durante a relaçã e fogachos.

 

O fato de uma gravidez ser improvável (em torno de 5%) pode ser emocionalmente devastador para algumas mulheres, especialmente se elas não tiveram filhos. Para elas, o diagnóstico desfaz os sonhos da maternidade. Se isso é verdade para você, levará algum tempo para se recuperar emocionalmente e para aprender sobre as suas opções, como por exemplo gravidez através de recepção de óvulos doados. Ser diagnosticada com IOP pode ser uma experiência de mudança de vida. É natural que se sinta para baixo, mas fique atenta a sintomas de depressão. Converse com seu médico ginecologista, e se possível procure um especialista em infertilidade. Envolva seu parceiro no tratamento, é importante que ambos entendam a situação e as soluções.

(imagem – google images)

Posts relacionados

5 Comments

  1. Daniela Dib disse:

    Excelente dicas sobre menopausa, acredito que com seus conselhos a vida ficará mais fácil nesse período que todos nós mulheres enfrentaremos. Obrigada por compartilhar.

  2. Amanda Toledo disse:

    Adorei as dicas sobre menopausa, realmente é uma outra faze nas nsas vidas e podemos viver muito melhor com a menopausa. Obrigada por compartilhar dicas tão úteis.

  3. Adorei seu site. Demorei para encontrar conteúdo de qualidade. Pesquisei muito até encontrar. Obrigado. Fique com Deus.

  4. Susana disse:

    Adorei suas informações. Pesquisei muito antes encontrar esse site. Obrigado

  5. Marina disse:

    Tenho 46 anos, posso engravidar ainda?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *